A saúde e o bem-estar dos colaboradores de uma equipe são fundamentais para garantir um ambiente de trabalho tranquilo, mais produtividade e motivação na equipe. Sabendo disso, desde pequenas a grandes empresas já começaram a aderir ao Plano de Saúde Empresarial, que é um investimento imprescindível, pois a longo prazo pode gerar resultados benéficos tanto para o empregador quanto para o colaborador.

Porém, com tantas opções de plano de saúde para empresas, diversidade de coberturas e atendimentos, escolher um Plano de Saúde Empresarial requer assessoria de um consultor especializado no segmento de planos de saúde.

Por isso, para tirar suas principais dúvidas, confira as dicas de hoje no Seguro Saúde Net e entenda como escolher o melhor plano para sua empresa! 

enevelop svg

Faça uma cotação

Entre em contato com nossos especialistas, para tirar dúvidas e fazer orçamentos rapidamente.

 

O que é o Plano de Saúde Empresarial?

Considerando a situação de esperas longas e atendimento precário do Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil, os planos de saúde se tornaram uma alternativa para a população brasileira.

O Plano de Saúde Empresarial é uma alternativa mais acessível para as pessoas que querem prezar pela segurança e saúde, com valores reduzidos em relação aos planos de saúde individuais ou familiares.

Categorizado na modalidade coletiva, o plano de saúde corporativo é dedicado a organizações que possuem CNPJ, podendo ser a partir de microempresas. Ele acolhe diversas pessoas e seus dependentes, desde que elas estejam vinculadas a uma mesma empresa.

As principais diferenças do Plano de Saúde Empresarial (PME) para o plano coletivo por adesão são que:

  • O plano empresarial engloba apenas pessoas com um vínculo empregatício com a empresa contratante;
  • A modalidade coletiva por adesão é contratada apenas por pessoas jurídicas de caráter profissional (sindicatos, conselhos e associações).

Apesar dessas diferenças, o maior benefício duas modalidades de planos é que eles são mais atrativos à população pelo preço mais barato que planos individuais e/ou contratados por pessoa física.

Isso porque grandes empresas tem maior poder de negociação com as operadoras e os beneficiários do plano podem receber descontos na mensalidade, isenção de carência e outras vantagens que falaremos a seguir.

Como funciona o Plano de Saúde Empresarial?

O Plano de Saúde Empresarial funciona da seguinte forma: uma pessoa jurídica estabelece contrato com uma operadora de plano de saúde ou outra empresa autorizada a realizar a comercialização dos planos.

Para aderir ao PME, a organização contratante deve ter um CNPJ e no mínimo duas ou três vidas, entre titulares e dependentes, mas não há limite de número de vidas.

Independentemente da operadora contratada, todo plano para empresas é categorizado pelo número de vidas e tipos de benefícios extras além da cobertura convencional (como, por exemplo, serviços Premium).

Ao disponibilizar o plano de saúde para os funcionários, não necessariamente eles são obrigados a contratar, pois há as seguintes possibilidades de contratação:

  • Modalidade opcional, em que apenas alguns colaboradores aderem;
  • Modalidade compulsória, em que todas as vidas da empresa são obrigadas a aderir.

A principal diferença entre essas modalidades é que normalmente o método compulsório possui mais benefícios para os colaboradores.

Além disso, os funcionários podem optar pelo pagamento por mensalidade, que engloba uma projeção de custo de todos os procedimentos, ou o pagamento por coparticipação, em que o valor da mensalidade é menor, mas o beneficiário paga uma porcentagem máxima para cada procedimento utilizado.

Conforme condições comerciais de cada operadora de plano de saúde, podem ser dependentes do plano de saúde corporativo parentes de 1º a 3º grau consanguíneo e cônjuge e/ou companheiro. 

Quais as vantagens do Plano de Saúde Empresarial?

As principais vantagens do Plano de Saúde Empresarial para os colaboradores são:

  • Maior proteção e atendimento em caso de acidente no ambiente de trabalho;
  • O atendimento e os procedimentos do Plano de Saúde Empresarial funcionam da mesma forma que um plano individual, não afetando o cuidado com o beneficiário;
  • O preço do plano corporativo pode sair até 30% mais barato que os planos individuais e dependendo do acordo da empresa com a operadora, ele pode sair completamente gratuito para o colaborador;
  • A maioria dos planos de saúde empresariais permitem incluir membros da família do beneficiário, o que garante mais segurança e saúde para toda a família do colaborador;
  • A ANS define que a partir de 30 vidas na empresa, o prazo de carência deve ser reduzido obrigatoriamente;
  • As empresas podem contratar planos de abrangência nacional ou regional, de acordo com a necessidade de atendimento.  Os planos de abrangência nacional, oferecem mais segurança para o beneficiário em viagens fora de seu estado/ município.

Outros benefícios do PME para os empresários envolvem:

  • Maior produtividade na empresa, graças ao aumento do bem-estar e a motivação dos funcionários;
  • Reduz as taxas de absenteísmo na empresa, pois o colaborador se sente mais satisfeito em comparecer ao ambiente de trabalho e começa a se tratar com medicina preventiva, reduzindo as faltas por doença;
  • Agrega valor à empresa e fortalece uma imagem em relação ao mercado de organização que se preocupa com a satisfação e bem-estar da equipe;
  • É ideal para pequenas empresas, pois, como elas possuem naturalmente um ambiente mais familiar, os colaboradores tendem a se sentir mais satisfeitos ao receberem tal benefício;
  • A ANS não regula os reajustes de precificação dos planos empresariais, o que permite maior negociação entre a operadora e empresa;

E caso ainda haja alguma dúvida por parte do empregador se o plano de saúde corporativo é realmente necessário, é válido analisar a pesquisa realizada pela Catho em 2014, que identificou que mais de 70% dos funcionários categorizam o Plano de Saúde Empresarial como um fator decisivo na hora de escolher uma vaga de emprego. 

A mesma pesquisa também identificou que os candidatos às vagas consideram os PMEs como o benefício mais importante de uma empresa. Isso demonstra que o plano empresarial é ainda um diferencial competitivo para a empresa contratante.

Quais são as coberturas oferecidas no Plano de Saúde Empresarial?

No momento da contratação de um plano de saúde corporativo, a organização tem a possibilidade de aderir aos seguintes tipos de cobertura:

  • Cobertura Ambulatorial, modalidade que cobre consultas e exames em laboratório, alguns tratamentos, como a quimioterapia, mas não inclui nenhum tipo de internação;
  • Cobertura Hospitalar, em que há cobertura de internações, exames complementares, taxas cirúrgicas e materiais utilizados na internação;
  • Cobertura Hospitalar com Obstetrícia, que cobre internações, exames complementares, taxas e materiais cirúrgicos da internação, mas também inclui a cobertura para exames pré-natal, acompanhamento de gestação e todos os gastos relativos ao parto e ao recém-nascido;

Dessa forma, a cobertura de todos procedimentos é a que inclui a Cobertura Ambulatorial + Hospitalar + Obstetrícia.

Além desses modelos de cobertura, a empresa pode escolher entre contratar um plano de abrangência regional, ou seja, apenas em alguns estados estabelecidos pela operadora, ou de abrangência nacional, em que os colaboradores têm acesso aos benefícios do plano de saúde em qualquer estado do Brasil.

Quais são os períodos de carência para os planos de saúde corporativos?

Os prazos de carência para planos de saúde empresariais com até 29 pessoas são:

  • Atendimento de urgência ou emergência hospitalar: 24 horas;
  • Consultas e exames simples: 30 dias;
  • Procedimentos terapêuticos: 180 dias;
  • Exames de alta complexidade: 180 dias;
  • Parto: 300 dias, ou seja, 10 meses.

Os planos empresariais oferecem a Cobertura Parcial Temporária, em que durante dois anos, a seguradora não cobrirá as doenças e lesões pré existentes mencionadas na declaração de saúde do beneficiário.

Os prazos de carências podem ser reduzidos ou aproveitados, dependendo do número de vidas. Se o proponente vier de outro plano de saúde, com a intenção de fazer portabilidade, também pode haver negociação de vantagens na carência.

Por exemplo, planos de saúde corporativos com mais de 30 vidas oferecem carência zero para todos os colaboradores na maioria dos procedimentos.

Porém, se algum colaborador não entrar no plano em até 30 dias ou não quiser participar, futuramente ele terá que enfrentar os prazos de carência.

Nos planos de saúde corporativos, é melhor adotar o método coparticipativo?

Em geral, as empresas optam por aderir à modalidade de pagamento por coparticipação, pois isso incentiva que o colaborador falte ao trabalho para ir ao hospital sem uma necessidade real, já que em cada procedimento realizado, é ele quem paga uma taxa pelo uso do plano.

Além disso, no plano por coparticipação, as taxas no plano podem ser descontadas diretamente na folha de pagamento do funcionário, o que evita, novamente, o uso desnecessário de procedimentos da operadora.

A partir disso, com o colaborador usando o plano apenas em casos de extrema necessidade, a taxa de sinistralidade calculada pela operadora se torna menor e consequentemente, os reajustes anuais se tornam menores, sendo um benefício para a empresa.

Como a expectativa de vida do brasileiro tem aumentado cada vez mais, as operadoras de planos de saúde estão mais preocupadas em oferecer serviços de medicina preventiva para evitar a utilização desnecessária e indevida do plano de saúde, buscando minimizar o impacto dos custos médicos, para ofertarem planos com melhores condições de custos.

Por isso, é mais benéfico para a organização aderir ao modelo coparticipativo e incentivar os cuidados com a saúde entre os colaboradores a fim de evitar o aumento de gastos.

É melhor optar por um plano empresarial ou por um individual?

 

Com a escassez na comercialização dos planos individuais ou familiares no mercado de planos de saúde, a alternativa para se ter um bom plano de saúde é fazendo um Plano de saude empresarial. Através do CNPJ as pessoas contam com uma  série de diferenciais e vantagens exclusivas.

O Plano de Saúde Empresarial é  sempre mais indicado para pessoas que possuam CNPJ. Isso porque o plano de saúde  corporativo sai mais barato que o individual ou familiar. A partir de 2 vidas( mínimo de 1 titular e 1 dependente ), o grupo poderá se beneficiar em termos de serviços, coberturas, menores prazos de carências e ter um custo menor. 

Além disso, dependendo do tamanho da empresa contratante, o beneficiário pode ter isenção de carência em alguns procedimentos, coberturas e serviços diferenciados ,o que acaba sendo um atrativo maior em relação aos planos de pessoa física.

Contratar um plano empresarial também pode não ser tão seguro para famílias, pois, caso o seguro saúde seja completamente gratuito para o beneficiário, ele não tem direito à continuidade do plano caso desfaça o vínculo empregatício com a empresa contratante.

Isso pode por em risco a família do beneficiário caso algum de seus parentes esteja realizando algum tipo de tratamento com alta dependência da operadora de saúde.

Como escolher o melhor plano de saúde para empresas?

Se você está com dificuldade para escolher o melhor Plano de Saúde Empresarial, confira nossas dicas para fazer escolha certa.

  1. Entenda a necessidade dos seus colaboradores

Em primeiro lugar, é fundamental fazer uma pesquisa com todos os colaboradores da empresa sobre as necessidades deles.

Trace o perfil dos funcionários, incluindo dados como:

  • Idade;
  • Se tem cônjuge, companheiro e/ou filhos;
  • Local de moradia;
  • Se possui alguma doença crônica;
  • Quais seriam suas principais necessidades em um plano de saúde;
  • Se toma medicamentos atualmente;
  • Se tem um plano de saúde atualmente, qual e se está satisfeito com ele.

É possível coletar esses dados informando toda a empresa e criando um formulário simples pelo próprio Google Docs.

A partir disso já fica mais fácil escolher, por exemplo, se o tipo de cobertura terá obstetrícia ou não.

Também é importante lembrar que a faixa etária dos beneficiários é o principal fator que influencia o preço dos planos de saúde. Quanto maior a idade do colaborador, maior a mensalidade.

Além disso, os próprios funcionários podem indicar alguma operadora caso já tenham contratado alguma.

  1. Avalie a reputação de cada operadora

O portal da ANS é um excelente canal para avaliar a qualidade do atendimento de cada operadora de saúde.

No site você pode verificar o ranking de reclamações contra cada operadora, a taxa de resolução dos problemas dos beneficiários, o desempenho de qualidade das empresas e um monitoramento de garantia de atendimento.

Para complementar sua pesquisa, pesquise por sites de reclamação como o Reclame Aqui e veja mais sobre a reputação da empresa: qual a nota dos consumidores, se eles voltariam a fazer negócio e o índice de solução dos problemas.

  1. Índice de periculosidade

Um fator importante na contratação do Plano de Saúde Empresarial é avaliar o índice de periculosidade no ambiente de trabalho da sua organização.

Isso porque, as seguradoras de saúde frequentemente calculam uma taxa chamada índice de sinistralidade, que se refere a um cálculo entre a arrecadação da operadora e as despesas realizadas pelos colaboradores com serviços de saúde.

Isso significa que, quanto maior o índice de periculosidade na empresa, a taxa de sinistralidade será maior e as operadoras poderão fazer reajustes anuais muito elevados para aumentar a receita recebida a partir do contratante.

Na hora de negociar com a operadora, verifique o valor da taxa de sinistralidade para sua organização, pois essa taxa raramente é repassada logo no início do contrato.

  1. Avalie a rede credenciada

Outro fator relevante na contratação de um Plano de Saúde Empresarial é a qualidade dos estabelecimentos da rede credenciada.

A rede credenciada inclui todo o conjunto de hospitais, clínicas e ambulatórios que o beneficiário terá a sua disposição na contratação do plano.

A qualidade do atendimento nesses locais deve ser levada em consideração, pois, de nada adiantará oferecer um seguro saúde para os colaboradores, se eles não forem atendidos da melhor maneira, continuarem insatisfeitos e/ou não solucionarem seus problemas de saúde por insatisfação com o plano.

Leve em consideração a quantidade de estabelecimentos da rede credenciada dentro da região e em outros estados, pois, em caso de urgência/emergência, por exemplo, o colaborador pode precisar de um posto de atendimento próximo de onde ele se encontra.

É importante avaliar a localização geográfica desses estabelecimentos, para, por exemplo, evitar contratar um plano muito barato, mas que só possui clínicas distantes do escritório, o que a longo prazo poderá causar atrasos e conflitos de horário na empresa.

Esses já são bons passos para escolher a operadora certa, mas não se esqueça que cabe ao empresário incentivar toda a empresa a fazer tratamentos de prevenção para evitar gastos altos futuramente por descuido com a saúde.

Esclarecemos suas dúvidas sobre o Plano de Saúde Empresarial? Então deixe seu comentário e conheça as opções de operadoras na Seguro Saúde Net.

Saiba mais do Plano de Saúde Bradesco

enevelop svg

Faça uma cotação

Entre em contato com nossos especialistas, para tirar dúvidas e fazer orçamentos rapidamente.

plano saude notredame

Faça uma cotação

Entre em contato com nossos especialistas, para tirar dúvidas e fazer orçamentos rapidamente.

plano saude unimed

Faça uma cotação

Entre em contato com nossos especialistas, para tirar dúvidas e fazer orçamentos rapidamente.